VOCĘ ESTÁ EM:
icone

NOSSA HIST?RIA



História

Prazer, lazer, trabalho em família e qualidade de vida. Estas foram as nossas quatro forças motivadoras para o surgimento da Agropecuária Doce Vida em junho de 2011, empreendimento rural dirigido por Ivone Schroeder e seus familiares na cidade de Alegrete, situada na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. A sede está localizada na localidade do Angico e desde o início de suas atividades busca a realização de um trabalho diferenciado e inovador na pecuária gaúcha.

Após uma agradável experiência gastronômica em um jantar, proporcionada por uma viagem ao Japão realizada pelos investidores, onde valorizados cortes de carne bovina oriunda de exemplares da raça Wagyu, foram apresentados como destaque do cardápio, surgiu o interesse em buscar informações sobre a disponibilidade de animais desta raça no Brasil. Em 2013, surgiu a oportunidade para a aquisição de nossos primeiros exemplares. Desde então, a aquisição de matrizes, embriões e de doses de sêmen dos mais conceituados touros só favoreceram a formação do plantel Wagyu Doce Vida. Celeiros genéticos da raça no Brasil como a Fazenda Yakult, Fazenda Kamui e Agropecuária Nipoaxé foram algumas das fontes de genética para a constituição de nosso rebanho.

De lá para cá, a Agropecuária Doce Vida vem buscando continuamente ser referência na raça Wagyu no Rio Grande do Sul, investindo em genética das mais consagradas linhagens e famílias da raça, bem como, em biotecnologias de reprodução destes indivíduos. Nosso criatório já possui o maior plantel de animais registrados (PO) no Rio Grande do Sul pela Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos da Raça Wagyu, sendo integrante do quadro de associados da entidade. Acreditamos na habilidade da pecuária gaúcha para a produção de carnes nobres voltadas à linha gourmet. Entendemos que com sua proposta única e diferenciada, a raça Wagyu é um relevante recurso genético para o aprimoramento da qualidade da carne bovina e na conquista de novas oportunidades mercadológicas.

Posteriormente, optamos por ingressar na ovinocultura, atividade de considerável potencial e demanda, apostando no segmento de seleção e comercialização de genética superior. Pela vocação em produção de carcaças pesadas e de excelente qualidade, ótima cobertura muscular, elevado rendimento de carcaça, precocidade, ganho de peso e pela qualidade de sua lã, optamos pela raça Ile de France para o desenvolvimento de nosso plantel ovino, regularmente registrado pela Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (ARCO). Entre os projetos futuros está a formação de um plantel de bovinos da raça Aberdeen Angus e a criação de equinos da raça Paint Horse.

 Além dos investimentos em genética, nutrição, biotecnologias de reprodução e sanidade, temos concentrado nossos esforços em consolidar a Agropecuária Doce Vida como referência na adoção de práticas de bem estar animal. Atenção especial também é atribuída ao ambiente, através da preservação do bioma pampa e uso racional dos recursos naturais, visando à obtenção de um local prazeroso para se viver, trabalhar e produzir. Plantamos um volume substancial de mudas de árvores tanto para melhoramento do solo, quanto para a disponibilidade futura de sombra, enfatizando dessa forma, a qualidade de vida animal em consonância com a natureza.

Objetivando a maior aproximação com amigos e clientes, iremos iniciar a apresentação de nosso recente trabalho em exposições agropecuárias como a Expointer em Esteio (RS) e a Exposição Agropecuária de Alegrete, onde serão demonstrados anualmente, os principais destaques nas raças Wagyu e Ile de France de nosso plantel.

Agropecuária Doce Vida
voltar
PÁGINA
WagyuA.R.C.O.
GALERIAS
Expointer 2016Expointer 2018
NEWSLETTER


Facebook Flickr
Todos os Direitos Reservados - Agropecuária Doce Vida Webde, Web for Business